cabeçaho-site-ciaud.png

  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
Previous Next

Envelhecimento no Trabalho e determinantes da evolução da capacidade de trabalho

Coordenador: Teresa Patrone Cotrim

Equipa (no CIAUD): José Domingos Carvalhais; Paulo Noriega; Francisco Rebelo

Equipa (fora do CIAUD): Jean Jarrier Souto (PhD student); Vitor Reis; Carlos Fernandes da Silva

Data de início: Janeiro/ 2014

Data de conclusão: Dezembro/2018

Linhas de Investigação: Principal:  Ergonomia     Transversal: análise da capacidade de trabalho e determinante

Financiamento: UID/EAT/4008/2013

Parceiros: Câmara Municipal de Sintra

Resumo
O envelhecimento da população activa com as respectivas modificações em termos de saúde e hábitos e estilos de vida e a exposição ocupacional determinam modificações na capacidade de trabalho ao longo da vida.
Este projecto tem como objectivo compreender as mudanças na capacidade de trabalho e identificar os seus determinantes de modo a defenirem-se estratégias para promover a capacidade de trabalho e a manutenção do emprego ao longo da vida.
Este estudo é longitudinal e realiza-se numa Câmara Municipal ao longo de cinco anos permitindo identificar a variação da capacidade de trabalho e seus determinantes.
São usados as versões portuguesas validadas do Índice de Capacidade para o Trabalho para avaliar a capacidade de trabalho e do COPSOQ II (versão média) para avaliar os factores psicossociais.
Tendo em consideração o envelhecimento demográfico e os constragimentos ocupacionais impostos aos grupos etários mais elevados é importante identificar quais os factores que influenciam a capacidade de trabalho, sendo o ICT um instrumento de auto-avaliação útil pata este fim. É também importante definir estratégias para a promoção e manutenção da capacidade de trabalho de modo a permitir o prolongamento da vida activa e a adaptação dos postos de trabalho às características dos mais velhos.

 

Resultados (obtidos ou esperados)
A população da Câmara Municipal engloba trabalhadores municipais e escolares. Em 2014 o questionário foi aplicado a 896 trabalhadores, o que corresponde a uma taxa de resposta de 55%. Em 2015 está prevista a aplicação do questionário aos trabalhadores escolares. Em 2016 e 2017 será feita a segunda aplicação  respectivamente aos trabalhadores municipais e escolares. Em 2017 será realizada a analise comparativa de todos os dados recolhidos de modo a analisarem-se as modificações da capacidade de trabalho ao longo deste período e seus determinantes.

Atualizado a 8 de Setembro de 2016