cabeçaho-site-ciaud.png

Notícias

Professor Emílio Gil distinguido com a Medalha de Ouro por Mérito em Belas Artes

Emilio Gil medalla merito Bellas Artes Tau Design 2

O Professor e Designer Emílio Gil é membro do CIAUD, pertencendo ao painel de consultores na Área do Design de Comunicação. É professor nas Universidades Europeia de Madrid, Carlos III e Universidade Compultense. É também Presidente da AEPD - Associação Espanhola de Profissionais do Design.

O Governo Espanhol, através de Sua Excelência o Ministro da Cultura, acaba de lhe outorgar a Medalha de Ouro por Mérito em Belas Artes, referente ao ano de 2015, facto de que nos orgulhamos e que não podemos deixar de salientar, dado a ligação do Professor Emílio Gil ao CIAUD.
Trata-se da primeira vez que a distinção é outorgada a uma personalidade da área do Design, o que é também, por si só, um reconhecimento público por parte do Governo Espanhol da importância que confere ao Design.

Ao Professor e Designer Emílio Gil apresentamos os nossos Parabéns pelo coroamento de uma trajetória profissional de relevo ao longo de 35 anos.

 

Notícias

Exmo(a) Senhor(a) Coordenador(a),

A FCT,I.P, enquanto organismo público responsável pelo desenvolvimento, financiamento e avaliação de instituições, redes, infraestruturas, equipamentos científicos, programas, projetos e recursos humanos em todos os domínios da ciência e da tecnologia, bem como pelo desenvolvimento da cooperação científica e tecnológica internacional, pela coordenação das políticas públicas de ciência e tecnologia, e ainda pelo desenvolvimento dos meios nacionais de computação científica, aplica e promove uma política de não discriminação e de igualdade de acesso.

Nesta conformidade informa-se todas as instituições do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN), direta ou indiretamente financiadas através de programas, projetos e ou ações, que devem mencionar expressamente que nenhum candidato/a pode ser privilegiado/a, beneficiado/a, prejudicado/a ou privado/a de qualquer direito ou isento/a de qualquer dever em razão, nomeadamente, de ascendência, idade, sexo, orientação sexual, estado civil, situação familiar, situação económica, instrução, origem ou condição social, património genético, capacidade de trabalho reduzida, deficiência, doença crónica, nacionalidade, origem étnica ou raça, território de origem, língua, religião, convicções políticas ou ideológicas e filiação sindical.

Devem as instituições do STCN adotar, promover e anunciar esta política garantido assim a igualdade de acesso a tais direitos.

Com os melhores cumprimentos,
Paulo Pereira
Conselho Diretivo da FCT, I.P.